Inteligência emocional: o que é e qual a importância dela para a carreira

Inteligência emocional
Compartilhar:
Facebooktwittermail

Se tem uma palavra que tem sido muito usada nos últimos tempos, é a inteligência emocional. Isso se justifica: ela pode mudar sua vida pessoal e profissional.

Apesar de o termo ter caído nas graças do povo, algumas pessoas ainda têm dúvidas sobre ele. Afinal, o que é isso? É difícil de desenvolver? Por onde começar?

Criamos esse post para responder essas e outras questões. Acompanhe para entender mais!

O que é inteligência emocional

A inteligência emocional é a capacidade de manter o equilíbrio mesmo quando as coisas não vão bem. 

Sabe quando alguma coisa sai do controle? É a hora de colocá-la em ação.

Ter essa habilidade quer dizer que você consegue controlar suas emoções. Dessa forma, dificilmente reagirá por impulso.

Pessoas inteligentes emocionalmente conseguem refletir sobre o fato para agir proativamente. Assim, têm melhores resultados, uma vez que separam a razão da emoção.

Essa competência é um verdadeiro divisor de águas na vida das pessoas. Depois de desenvolvê-la você com certeza se sentirá muito mais zen em qualquer situação.

Ela tem um grande potencial, inclusive, em situações positivas. 

Isso acontece porque quando se tem inteligência emocional, a pessoa consegue lidar com tudo com muito mais positividade.

Ver a vida de uma forma mais colorida, com certeza, tem efeitos nas suas conquistas. 

Quanto mais otimista somos, maiores as chances de nos mantermos motivados para lutar pelos nossos sonhos.

Como desenvolver a inteligência emocional

Você não precisa envelhecer para desenvolver a inteligência emocional. Pelo contrário, se começar a se esforçar desde já pode amadurecer mais rápido.

Nem todas as pessoas mais velhas possuem maturidade emocional. Por isso, não se engane ao pensar que essa habilidade virá naturalmente com o tempo.

Na verdade, ela precisa ser estimulada. Sabe aquela antiga máxima: “quanto mais praticar, melhor”? É justamente disso que estamos falando.

Para facilitar a sua jornada, listamos algumas dicas:

1. Olhe para dentro

Pare para pensar um minuto antes de avançar na leitura desse post. Você se conhece de verdade? Sabe o que agradava você e o que desmotiva?

Conhecer suas habilidades natas e os seus pontos a desenvolver é o primeiro passo dessa jornada. 

O motivo para isso é simples: sem saber nos relacionar conosco não conseguimos conviver bem com os outros.

Portanto, antes de mais nada é preciso praticar o autoconhecimento. Saiba que nem sempre esse exercício será fácil.

Em alguns momentos, ele chegará a ser incômodo. Porém, garantimos que na maior parte deles ele será delicioso. 

Não há nada mais gostoso do que olhar para dentro e entender o que faz de você especial.

2. Dê atenção aos seus relacionamentos

Que tipo de relacionamentos você anda cultivando? Os seus amigos e familiares são pessoas que apoiam você e o incentivam a lutar pelos seus sonhos?

Você se sente apoiado por eles quando têm alguma dificuldade? Caso a resposta seja não, o melhor a se fazer é se afastar dessas pessoas.

Manter apenas relacionamentos saudáveis é um ponto importante para a inteligência emocional. 

Sem isso, dificilmente, você se sentirá encorajado para passar pelas mudanças que busca.

Encontre pessoas que compartilham os seus valores para que você se sinta amado e respeitado da forma como é.

3. Controle suas emoções

Quem nunca reagiu de uma maneira descontrolada na hora da raiva ou do estresse!? Todos nós estamos sujeitos a passar por isso. É normal!

Porém, pense se você já sabe que determinada situação tira você do sério. Caso saiba, a escolha entre deixar isso lhe afetar ou não é só sua.

Há muitas maneiras de treinar as suas emoções para controlar as suas reações quando necessário. Talvez a mais efetiva delas seja o controle da respiração.

Inspirar pelo nariz e soltar o ar lentamente pela boca pode diminuir as sensações físicas da ansiedade. Pouco a pouco o seu coração irá desacelerar e o bem-estar voltará a reinar no seu corpo.

Outras formas de fazer isso são por meio de exercícios de meditação e yoga. Essas duas práticas milenares têm comprovação científica no equilíbrio físico e mental das pessoas. 

Inteligência emocional - como desenvolver

E o que a inteligência emocional tem a ver com a minha carreira?

Se essa pergunta está passando pela sua cabeça nesse momento, fique calmo! 

Iremos ajudar você a entender porque a inteligência emocional é tão importante. 

Por melhor que o clima da empresa seja, o ambiente profissional também inclui desafios. Conviver com pessoas com perfis completamente diferentes nem sempre é fácil. 

Além disso, as relações de trabalho estão cada vez mais dinâmicas. Independentemente da sua área de atuação, é possível que você precise lidar com muitas informações a cada momento.

Filtrar o que realmente é importante e se manter motivado para resolver o que for preciso pode maximizar seus resultados.

Sabe a tão falada produtividade

Pois é, quando você lida com os problemas com mais leveza, você aumenta o seu desempenho.

Na prática, isso quer dizer que você conseguirá finalizar mais atividades, gastando menos energia. Ou seja, terá mais tempo livre para se dedicar às atividades que você gosta.

Liderança

Quem sonha em liderar um time não pode esquecer de desenvolver a inteligência emocional nem por um segundo.

Tal fato ocorre porque estar em uma posição de liderança exigirá que você tome decisões rápidas e assuma riscos.

Na maior parte dos casos, você precisará dar a palavra-final e guiar as decisões da área. Então, é preciso autoconfiança para acreditar nas suas escolhas.

A autoconfiança será decisiva também caso você erre. Entender que você fez o seu melhor e extrair aprendizado dessas experiências é uma forma olhar para dentro com autoamor.

Inteligência emocional: prepare-se para o sucesso

O mercado de trabalho está cada vez mais exigente. Ter um diploma de graduação por si só já não é mais garantia de um emprego.

Os profissionais que reúnem conhecimento técnico e domínio de inteligência emocional têm mais sucesso.

Portanto, o melhor a se fazer é aproveitar o período da faculdade para praticar essa competência. Quanto mais cedo você conseguir colocá-la em ação, maior será a sua empregabilidade.


E aí? Pronto para colocar essas dicas em prática? Receba mais dicas de carreira seguindo a Fama nas redes sociais: Instagram e Facebook.

Compartilhar:
Facebooktwittermail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *